Termorresistência PT100 - Termopar "J" - Termopar "K"

Código: CS-PT100-J-K-TDS

TERMO RESISTÊNCIA TIPO PT100

O QUE É UM SENSOR PT100

Em geral  são feitas de platina, mas são também utilizados outros materiais, como por exemplo o níquel. Por norma, 
quando se fala de uma termo-resistência ela é identificada pelo material que a constitui e pela resistência que apresenta a 0°C.
Por exemplo, uma Pt-100 será uma termo-resistência de platina que a 0°C apresenta uma resistência de 100 Ω.                               
Ligação a 2,3 e 4 fios.

Proteção do sensor: (o sensor PT100 é pouco maior que um alfinete) 
- Sensor alojado em uma haste de metal com ligação a um cabo ou cabeçote.

Modelos fornecidos:
- Penetração, terminal da haste pontiaguda.
- De contato.
- De imersão
- Para ar e gases. 

Pode ser fornecida com haste lisa no diâmetro e comprimento de cada aplicação. 
Fornecidas com rosca macho de 1/4", 3/8” , 1/2" NPT ou BSP.  
E também com conexão deslizante em toda a extensão da haste (Bucin ajustável).



SENSORES DE TEMPERATURA TIPO TERMOPAR “J” e “K”

O QUE SÃO:
Termopares são sensores de temperatura simples, robustos e de baixo custo, sendo amplamente utilizados
nos mais variados processos de medição de temperatura.
Um termopar é constituído de dois metais distintos unidos em uma das extremidades.
Quando há uma diferença de temperatura entre a extremidade unida e as extremidades livres, verifica-se o
surgimento de uma diferença de potencial que pode ser medida por um voltímetro.
Diferentes tipos de termopares possuem diferentes tipos de curva, diferença de potencial versus temperatura.

COMO FUNCIONA:
Em 1822, o físico Thomas Seebeck descobriu (acidentalmente) que a junção de dois metais gera uma tensão elétrica 
em função da temperatura. O funcionamento dos termopares é baseado neste fenômeno, que é conhecido como 
Efeito de Seebeck. Embora praticamente se possa construir um termopar com qualquer combinação de dois metais,
utilizam-se apenas algumas combinações normalizadas, isto porque possuem tensões de saída previsíveis e
suportam grandes gamas de temperaturas.

Comercializamos cabos termopares, cabos híbridos, cabos silicone, cabos para alta temperatura, fabricados em fibra/fibra
tratados com silicone, para montagem de resistências elétricas e cabos especiais conforme projeto ou amostras.
Comercializamos também toda a linha de termopares acabados conforme amostra ou desenho:
Com cabeçote, haste lisa, haste com conexão roscada, com bucin ajustável, fixação tipo
baioneta, sensor preso por parafuso, por olhal, de contato, para superfície móvel, para ar e gases e etc.

TERMOPAR TIPO  K (Cromel / Alumel)

O termopar tipo K é um termopar de uso genérico. Tem um baixo custo e, devido à sua popularidade estão disponíveis
variadas sondas. Cobrem temperaturas entre os -200 e os 1200 °C, tendo uma sensibilidade de aproximadamente 41µV/°C

Termoelemento positivo (KP): Ni90%Cr10% (Cromel) 
Termoelemento negativo (KN): Ni95%Mn2%Si1%Al2% (Alumel) 
Faixa de utilização: -270 °C a 1200 °C 
f.e.m. produzida: -6,458 mV a 48,838 mV

TERMOPAR TIPO  J (Ferro / Constantan)

A sua gama limitada (-40 a 750 °C) é a responsável pela sua menor popularidade em relação ao tipo K.
Aplica-se sobretudo com equipamento antigo que não é compatível com termopares mais ‘modernos’.
A utilização do tipo J acima dos 760 °C leva a uma transformação magnética abrupta que lhe estraga a calibração.

Termoelemento positivo (JP): Fe99,5% 
Termoelemento negativo (JN): Cu55%Ni45% (Constantan)
Faixa de utilização: -210 °C a 760 °C 
f.e.m. produzida: -8,096 mV a 42,919 mV

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Coneval Comercio e Manutencao de Valvulas e Conexoes Ltda. - CNPJ: 26.090.097/0001-64 © Todos os direitos reservados. 2020